Otimização Semafórica2017-08-22T11:31:40+00:00

OTIMIZAÇÃO SEMAFÓRICA

Os estudos de otimização semafórica visam melhorar o nível de serviço oferecido nas vias, através de reprogramações dos controladores semafóricos. Trata-se de soluções de baixo custo de implantação que promovem melhorias equivalentes ou superiores a investimentos significativos, como obras de ampliações viárias, por exemplo.

Estes estudos permitem promover a melhor fluidez do trânsito e melhorar a qualidade operacional do sistema viário, prevenindo congestionamentos e reduzindo tempos de percurso, atrasos, números de paradas e consequentes desgastes e consumo excessivo de combustível dos veículos, além de promover maior segurança e conforto aos usuários da via.

A aplicação da microssimulação de tráfego para o desenvolvimento destes estudos, usando o software Aimsun, permite testar diferentes programações semafóricas através de um modelo representativo das condições reais de oferta e demanda de tráfego da região.

Unindo a microssimulação de tráfego, através da utilização do software Aimsun, com a otimização semafórica utilizando o software Transyt, a Fratar utiliza o que há de mais moderno na área, garantindo o melhor resultado para uma rede viária.

O uso da ferramenta e microssimulação garante a reprodução fiel do comportamento dos veículos no sistema viário a ser otimizado, incluindo a obtenção de dados referentes às formações de filas e os impactos causados por estas nas interseções anteriores. Utilizando-se destes dados, de forma iterativa, executando os aplicativos Transyt e Transyt-Link for Aimsun é possível testar qual o impacto que a alteração no tempo de verde de cada aproximação causa no sistema viário como um todo.

Dentre as atividades que podem ser desenvolvidas para melhorar o desempenho dos semáforos, destacam-se a reconfiguração dos estágios, a redução do número de fases de conversão, a remoção de semáforos desnecessários e a coordenação de semáforos.

A coordenação ou sincronismo de semáforos é um aspecto importante a considerar no controle de tráfego urbano, pois permite uma progressão de veículos em um corredor linear. Um dos métodos mais empregados é o diagrama espaço-tempo, o qual consiste em uma representação gráfica do posicionamento das interseções semaforizadas, os respectivos tempos de verde e a “banda” do fluxo de veículos em “onda verde”.

A utilização do Transyt em conjunto com o Aimsun permite aos engenheiros avançar em novas frentes quanto à otimização semafórica. Cada segundo no tempo de verde ou offset é analisado e considerado. Podemos extrair o máximo de capacidade de um sistema, sempre comprovando através de microssimulação.
André Libânio, Fratar Engenharia Consultiva