Microssimulação de Tráfego2018-09-21T16:52:37+00:00

A microssimulação de tráfego revolucionou a forma como os trabalhos de engenharia de tráfego são hoje realizados. Através de seu uso, é possível reproduzir de forma realista as reais condições de um sistema viário, a fim de conhecer os pontos de gargalos e origem de congestionamento em uma rede viária, e atuar de forma precisa na mitigação destes problemas.

Rodrigo Sírio Coelho, Diretor - Fratar Engenharia Consultiva

O que é Microssimulação de Tráfego

A Microssimulação é um termo utilizado na modelagem de tráfego por softwares como o Aimsun. Também conhecido como microsimulation ou micro-simulação. A Fratar é uma das precursoras no uso de microssimulação em estudos de tráfego no Brasil.

Modelos de microssimulação de tráfego simulam o comportamento individual de veículos e motoristas dentro de uma rede viária, sendo usado para prever os prováveis impactos relativos a mudanças nos padrões de tráfego resultados de alterações no fluxo de tráfego ou de mudanças no ambiente físico, como número de faixas, sinalização e outras.

A Microssimulação de Tráfego refere-se ao processo de criar um modelo virtual da infraestrutura de transporte de uma cidade ou região com o propósito de simular as interações do tráfego viário e outras formas de transporte a um nível de detalhe microscópico. Isto envolve tratar cada veículo, ônibus, trem, VLT, ciclista, pedestre, etc. no modelo como uma única entidade com seus próprios objetivos e características comportamentais; cada qual possuindo a habilidade de interagir com outras entidades no modelo.

Modelos de microssimulação computadorizados capturam as interações do tráfego viário do mundo real através de uma série de algoritmos complexos descrevendo o deslocamento dos carros (car following), mudança de faixas (lane changing) e distância de segurança (gap acceptance). Além disso, a movimentação livre de pedestres é reproduzida usando algoritmos específicos de simulação de pedestres, permitindo ao tráfego viário interagir com os pedestres como no mundo real.

Modelos de microssimulação de tráfego estão rapidamente se tornando o padrão nas análises e gerenciamento de tráfego em todo o mundo, permitindo obter dados como nível de serviço, tempo de viagem, atraso, comprimento de fila, consumo de combustível, emissão e poluentes e uma série de outros indicadores a partir da reprodução de condições de tráfego reais.

Semáforos, rotatórias, praças de pedágio, trevos rodoviários, faixas de aceleração e desaceleração, controle de acesso de estacionamentos, além de uma infinidade de outros equipamentos rodoviários podem ser dimensionados ou verificados através da simulação.

Modelos tradicionais de tráfego (sem simulação) oferecem uma simplificada representação agregada do tráfego, tipicamente expressa em termos de fluxo total por hora. Nestes modelos, todos os veículos de um particular grupo, obedecem às mesmas regras e comportamentos. Esta abordagem simplista não permite modelar de forma precisa alguns dos principais dispositivos de planejamento de transporte / engenharia de tráfego ex. sistemas inteligentes de tráfego (ITS), interseções complexas, ondas de choque, incidentes e paralisações, faixas exclusivas, planos de gerenciamento de rodovias e semáforos inteligentes. Somente a simulação microscópica é capaz de reproduzir os comportamentos complexos observados nestes cenários que diariamente afetam as capacidade viária e qualidade do espaço urbano.

Aplicações

Estudos Realizados